segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Analisando: A Perfect Circle - eMOTIVe (2004)

Ficha técnica:
Artista: A Perfect Circle
Álbum: eMOTIVe
Ano: 2004
Tempo: 48min13seg
Gênero predominante: Alternative Rock / Metal

Integrantes:

Maynard James Keenan
Billy Howerdel
Josh Freese
James Iha
Matt McJunkins

Aproveitando que hoje saiu o line-up do #LollaBr, vou aproveitar pra falar desse super grupo chamado A Perfect Circle. A banda começou pelo guitarrista Howerdel quando a banda Tool (banda original do vocalista M. J. Keenan) estava abrindo shows para a banda Fishbone (banda do Howerdel na época). Aí os dois ficaram amigos e assim começou a parceria. Eles tem três álbuns de estúdio: 'Mer de Noms [1999–2001]', 'Thirteenth Step [2002–2003]' e 'eMOTIVe / aMOTION [2004]' (o aMOTION é um CD-DVD com vídeos de seis singles deles, mais algumas apresentações de vídeo-clipes não lançadas e etc, só uma observação). O eMOTIVe é um CD de covers com temas políticos. Os três singles dele são de músicas famosas como 'Imagine' (John Lennon), 'People Are People' (Depeche Mode) e uma música própria escrita pelo vocalista Keenan e o guitarrista Howerdel 'Counting Bodies Like Sheep to the Rhythm of the War Drums'. Na Billboard 200, o álbum chegou como 2º lugar e ganhou vários prêmios mundo a fora. De 2005 até 2009 eles estavam em hiato (cada um seguiu com suas bandas ou continuou com projetos paralelos), em 2010 eles voltaram a fazer shows e, para minha (e talvez a sua) alegria eles vão tocar no Lolla! Se você não conhece a banda, agora é uma boa hora! Saca só:

IMAGINE: Nem preciso dizer que essa é uma das melhores músicas já feitas no mundo né? Então, quando o CD saiu, eles fizeram a sua versão dela, mudando um pouco o instrumental e deixando um ar de seriedade com um tom meio macabro (parabéns para o Iha no piano [Já disse que ele era guitarrista da Smashing Pumpkins? Então...]). É o segundo single e, na minha opinião, uma das melhores músicas.

PASSIVE: É o último single do CD e já posso adiantar pra vocês: é melhor que a 'Imagine'. Sabe porque? Porque ela é uma música própria composta pelo Keenan, Howerdel e, os mestres que trabalharam juntos na banda Nine Inch Nails, Trent Reznor e Danny Lohner. É uma boa começar ouvindo o álbum por essa música (dane-se a ordem hahaha).

Download: http://www.mediafire.com/?ih89dscvh66v59s

Clipe: Passive.


                                     

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Analisando: Weezer - Make Believe (2005)

Ficha técnica:
Artista: Weezer
Álbum: Make Believe
Ano: 2005
Tempo: 45min
Gênero predominante: Punk Rock / Pop Punk

Integrantes:

Rivers Cuomo
Patrick Wilson
Brian Bell
Scott Shriner

Vamos falar hoje de... DE? WEEZER! A banda "mais nerd" de todos os tempos. Podem até colocar um rótulo neles falando isso e aquilo, mas ninguém pode tirar o sucesso que eles fazem e a qualidade das músicas, é. O primeiro álbum que ouvi deles foi o 'Make Believe' e já tinha um single muito bom que é a música 'Beverly Hills' (que também teve clipe onde eles fazem um "show fechado" pro chefão das coelhinhas, Hugh Hefner, na mansão Playboy). Fora essa, temos várias outras músicas de respeito como 'Perfect Situation', 'We Are All on Drugs' e 'This Is Such a Pity' (eu, particularmente, ouço mais essas quatro mas o CD inteiro é uma obra de arte). Aqui vai uma coisa curiosa: quando o 'MB' saiu, ele tinha um erro em uma das músicas (justo na We Are All on Drugs, incrível né?), um trecho da música estava errado. Vê só:


"I want to confiscate your drugs. I don't think I can get enough."

Depois de fazerem um release com a parte correta ficou assim:

"I want to reach a higher plane. Where things will never be the same."

Interessante como ninguém viu isso né? Hahaha, mesmo errada eles ainda fariam um sucesso explosivo!

BEVERLY HILLS: Primeiro single do 'Make Believe'. A letra fala nada mais, nada menos do lugar onde todos querem estar, pois sinaliza riqueza e poder. No clipe o poderoso Hugh Hefner liga para o Patrick e diz: "Vocês estão lançando um CD novo não é? Que tal vir aqui e fazer um show para as garotas?"... Tipo, CARA! Weezer pode e fez! Fora o ritmo alegre e bem harmonioso, vale a pena demais.

WE ARE ALL ON DRUGS: Apesar do erro já falado no textinho, essa música é excelente. No clipe todos encaram o Cuomo e tudo (sabe tudo?) dá errado ou está ao contrário do que deveria ser. Ele escreveu a música inspirado nos 'festeiros' na Sunset Strip (nem preciso dizer o porque né? Hahaha.)

Download: 
 http://www.4shared.com/rar/6QMJmdtX/Weezer_-_Make_Believe__2005_.html 


Clipe: Beverly Hills.

                                     

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Analisando: Dexter Freebish - Shine On (2010)

Ficha técnica:
Artista: Dexter Freebish
Álbum: Shine On
Ano: 2010
Tempo: 46min
Gênero predominante: Alternative Rock / Pop Rock

Integrantes:
Rob Kyle 
Chris Lowe
Scott Romig
Rob Schilz

Dexter Freebish é uma banda formada no ano em que o New Metal e suas ramificações apareceram, fugindo completamente do que era 'famosinho' na época. Pra quem não sabe, não existe nenhum Dexter na banda e muito menos ninguém com o sobrenome Freebish. Esse nome veio de uma montanha-russa no parque Astroworld na cidade de Houston, Texas: "Dexter Freebish's Eletric Roller Ride", legal né? Mais legal ainda é o som dos caras! No primeiro álbum de estúdio eles já chegaram tomando a frente do negócio da música com o então "Life of Saturdays [2000]" que, já na primeira faixa, tem a incrível música 'Leaving Town' que, em 1999, ganhou o prêmio John Lennon Songwriting Contest como Música do Ano! No mínimo interessante né? Mas é baseado nesse sucesso que eu falo do álbum "Shine On". É um álbum completamente dançante e bastante rítmico. Músicas como 'Wide Awake', 'Everybody Knows Somebody' e 'Falling Off the Edge' provam o que eu falo sobre essa banda ser uma das melhores no gênero Pop Rock Alternativo. E, só pra constar, no segundo álbum de estúdio ("Tripped Into Divine [2004]") a música 'Prozak' ganhou de novo o prêmio John Lennon. Vai ficar sem conhecer? Acho que não né?


WIDE AWAKE:
 É a primeira música do álbum e você já sente como é a pegada dos caras do DF. Bem animado e com um instrumental limpo, é a qualidade que não vai irritar seus ouvidos. Uma letra falando de dar um tempo das coisas e 'acordar' e não perder nada de vista.

FALLING OFF THE EDGE: Foi a primeira que eu ouvi desse álbum e já entendi que seria um single (modéstia à parte). Seria o tipo de música que tocaria de novelas até games e ainda assim seria legal lembrar que você tem bom gosto.

Download: 
 http://newalbumreleases.net/25477/dexter-freebish-shine-on-2010/

Clipe:
 Everybody Knows Somebody.

                                    

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Analisando: Sergio Walgood - Chill in Tribe (2010)

Ficha técnica:
Artista: Sergio Walgood
Álbum: Chill in Tribe
Ano: 2010
Tempo: 67min
Gênero predominante: Ambient / Chill-Out

Integrante:
Sergio Walgood

Músicos adicionais:
Vários

Sergio Walgood, um Português boa pinta, gosta de música (principalmente eletrônica) é um dos motivos de reconhecimento mundial pelo seu trabalho e simplesmente conseguir fazer um dos melhores álbuns de Chill-Out que já ouvi. Alguma atenção deve ser direcionada a algumas músicas como 'The Dream' e 'O Tempo Oscila Sobre o Embondeiro' que, como já é de se esperar, são completamente feitas para relaxar, com longa duração (entre 8-9min) mas com harmonia perfeita e muito bem executada. Sergio é filho de músico português que sempre o influenciou. Já nos 10 anos de idade, seu pai (o Senhor Walgood haha) deu sua primeira guitarra e assim começou uma saga entre estudar e descobrir novos tipos de melodias e arranjos para satisfazer seu desejo por criação. Pelos anos de '98-'99, seu interesse por música eletrônica aumentou e, com isso, aconteceu a fusão de juntar a música clássica (Ambient) com o eletrônico, fazendo assim, sua própria arte. Ele, além de músico, é produtor, artista, compositor e ainda dá umas arranhadas como DJ. O que levou Sergio a fazer sucesso com esse tipo de gênero? Sua primeira festa Psicodélica o levou a estudar mais a fundo esse tipo de harmonia. Daí pra frente, vocês conferem...


O TEMPO OSCILA SOBRE O EMBONDEIRO:
 Só nessa música você já percebe a genialidade de Sergio sobre misturar o psicodélico / clássico / ambient. Uma verdadeira mistura envolvendo ideias diferentes mas que juntas acabam por formar uma das melhores músicas do álbum.

THE DREAM: É a mais conhecida do álbum todo, foi considerada uma das melhores músicas para se ouvir em festas Psychedelic. A versão Extended da mesma já envolve uma pitada a mais de eletrônico porém sem perder um tom clássico, quase meio que música tocada na Índia. Fechou o olho, você imagina o cenário.

Download:
 http://depositfiles.com/files/b4appvly1


Clipe:
 The Dream. 

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Participação Especial

Fala galera! Meu nome é Sérgio e eu vou dar um apoio pro meu amigo Heitor aqui no Blog. Vai ser mais um Analisando a Música feat. Sérgio, hahaha. Vou dar continuidade ao trabalho que o nosso amigo Heitor já estava fazendo e dar para ele umas 'férias'. Aguardem que amanhã já tem conteúdo novo e fiquem tranquilos que a estética não vai ser mudada. Espero que gostem! Até mais...